Home Mail Cadastre-se Contato
A Igreja precisa ser barulhenta?
11 / 10 / 2008

NUMERO DE MULTAS POR EXCESSO DE RUÍDO TRIPLICA EM SÃO PAULO

O jornal O ESTDO DE SÃO PAULO traz uma notícia com o título citado expondo mais que “O desrespeito aos ouvidos alheios se tornou fonte de arrecadação para os cofres municipais. Foram arrecadados R$31 milhões de multas de janeiro de 2005 a março deste ano e 266 estabelecimentos foram fechados por insistirem no erro. Apesar do maior rigor, os problemas nem sempre são resolvidos. O executivo de contas Daniel Juarez, de 32 anos, teve dificuldade para encontrar a fonte do barulho que o impedia de dormir. Em uma noite insone, saiu de carro pela cidade ‘atrás do tum-tum-tum que entrava das 23 horas às 4h30 pela janela do eu apartamento... Encontrou a 3 km de distância, no Centro de Tradições Nordestinas, na Barra Funda, o show de forró que o incomodava. Dois anos e 12 reclamações ao Psiu depois, continua convivendo com o barulho. A única alternativa para ele e a mãe, Silvia, de 67 anos foi usar tampões de ouvido. ´’É um inferno, diz Juarez”.

1. Pr. Natanael, como se explica que ainda haja pessoas que se mostram indiferentes ao problema e que contribuem para que a situação perdure depois de pedidos para diminuir o tamanho do barulho?

- Isso reflete em falta de civilidade pois vivendo em sociedade devemos contribuir para a melhoria da nossa convivência e é falta de solidariedade humana a indiferença que caracteriza certos cidadãos mesmo morando numa capital domo a de São Paulo, se postam como incivilizados.

2. Geralmente o barulho é provocado pelas emoções que acompanham os seres humanos. Pode-se adorar a Deus com emoção e no caso como fica se houver algum barulho anormal?

- Não vamos negar que isso tenha ocorrido na adoração do verdadeiro Deus em algumas ocasiões e a Bíblia mostra isso. Em tal situação que não é permanente, mas ocasional, penso que não devemos impedir de extravasar nossas emoções, ainda que não esqueçamos a recomendação do apóstolo Paulo “Mas faça-se tudo decentemente e com ordem”.(1 Co 14.40). Vamos citar alguns exemplos desse momento de louvor e adoração: “Tocai a buzina em Sião e clamai em alta voz no monte da minha santidade; perturbem-se todos os moradores da terra, porque o dia do SENHOR vem, ele está perto”; (Joel 2:1) “E, quando já chegava perto da descida do monte das Oliveiras, toda a multidão dos discípulos, regozijando-se, começou a dar louvores a Deus em alta voz, por todas as maravilhas que tinham visto,...,E disseram-lhe dentre a multidão alguns dos fariseus: Mestre, repreende os teus discípulos. E, respondendo ele, disse-lhes: Digo-vos que, se estes se calarem, as próprias pedras clamarão.” (Lucas 19:37-40-43)? “E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz. (Lucas 17:15)”.Celebrai com júbilo ao SENHOR, todos os moradores da terra; dai brados de alegria, regozijai-vos e cantai louvores.("Salmos 98:4)” Não viu iniqüidade em Israel, nem contemplou maldade em Jacó; o SENHOR, seu Deus, é com ele e nele, e entre eles se ouve o alarido de um rei.("Números 23:21) “E os levitas protestarão a todo o povo de Israel em alta voz e dirão: “(Deuteronômio 27:14); “E, depois, leu em alta voz todas as palavras da lei, a bênção e a maldição, conforme tudo o que está escrito no livro da Lei. ("Josué 8:34;) ”Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão e à casa de Jacó, os seus pecados.”(Isaías 58:1).

3. Alguns alegam que Deus não é surdo e que, portanto não há razão para fazermos barulho na casa de Deus. O que dizer a essas pessoas?

- Sem dúvida que Deus não é surdo e acerca disso diz o Salmo 65.2 “Ó tu que ouves as orações, a ti virá toda a carne”.Se Deus ouve nossa oração é porque realmente ele não é surdo. É bem diferente das imagens que tem ouvidos, mas não ouvem. Mas o motivo do barulho é expressão dos sentimentos da alma humana. Por outro lado, é costume humano ao lidar com aquilo que mexe com nossas emoções. Certamente os artistas, jogadores etc... de que as pessoas gostam, também não são surdos. Mas os fãs gritam até em recintos pequenos, como teatros. Os crentes amam a Jesus Cristo e ao Espírito Santo e expressam este amor.

4. Devemos apoiar o barulho excessivo e desrespeitoso aos direitos de terceiros. como o uso de rádios ou amplificadores sob o pretexto de evangelizar?

Não. Podemos utilizar os aparelhos citados, mas moderadamente de modo que os que moram perto ouçam, mas não com barulho estridente e agressivo. As Igrejas precisam ser moderadas e prudentes.
 
Fonte Ministério CACP
 
  
 
 
Voltar