Home Mail Cadastre-se Contato
Muitos Americanos consideram que o Cristianismo não é o único caminho para a vida eterna
28 / 12 / 2008

A maioria dos Cristãos Americanos acredita que muitas religiões podem conduzir à vida eterna, e entre eles, a grande maioria diz que nem sequer é necessário ser-se Cristão para ir para o Céu, mostra uma nova sondagem.

Sessenta e cinco por cento dos Cristãos consideram que há vários caminhos para a vida eterna – rejeitando, em última análise, a exclusividade dos ensinamentos de Cristo, de acordo com o último inquérito realizado pelo Fórum Pew sobre a Religião e a Vida Pública.

Mesmo entre os evangélicos Protestantes ‘brancos’, 72 por cento dos que dizem que muitas religiões podem levar à vida eterna, nomeiam pelo menos uma religião não Cristã como o Judaísmo ou o Islamismo, ou nenhuma religião sequer, que pode conduzir à salvação.

O Dr. Albert R. Mohler, Jr., presidente do Seminário Teológico Baptista do Sul intitulou os resultados da sondagem de "uma crise teológica para os evangélicos Americanos", segundo o USA Today.

"Isto representa, na melhor das hipóteses, um mau entendimento sobre o Evangelho, e na pior, uma rejeição do Evangelho", disse o proeminente teólogo evangélico.

A maioria dentre os evangélicos brancos, dentre os Cristãos brancos de corrente dominante e dos protestantes ‘pretos’, que não acreditam na exclusividade de salvação, consideram que o Catolicismo e Judaísmo podem levar à vida eterna, como mostram os resultados do Fórum.

Menores, mas ainda assim grande percentagem (mais de metade) dos Cristãos brancos de corrente dominante, Protestantes pretos e Católicos brancos que acreditam existir múltiplas vias para a vida eterna dizem que também o Islão pode conduzir à salvação; entre os evangélicos brancos, 35 por cento concordam. E mais de metade dos Cristãos de corrente dominante e dos Católicos brancos que têm esta visão alargada das portas do Céu consideram que o Hinduísmo pode guiar à vida eterna, em comparação com 33 por cento dos evangélicos brancos e 44 por cento de Protestantes pretos.

Surpreendentemente, os cristãos acreditam que o ateísmo também pode permitir um bilhete para o Céu. Quarenta e seis por cento dos cristãos brancos de corrente dominante, 49 por cento dos católicos brancos e 26 por cento dos evangélicos brancos que acreditam que muitas religiões levam à salvação acham que o ateísmo também pode levar à vida eterna.

Mohler apelidou os resultados de "uma depreciação do evangelicalismo e da pregação evangélica."
"O ensinamento bíblico de como Jesus Cristo proclamou ser o único caminho para a salvação é claro", contou ele ao USA Today.

Explicando o desafio que muitos crentes enfrentam na cultura actual, Mohler observou: "Vivemos numa época em que queremos dizer a toda a gente que estão a ir muito bem. É extremamente desconfortável voltarmo-nos para alguém e dizermos: 'Você irá para o Inferno a menos que chegue a um conhecimento salvífico de Jesus'."

A primeira vez que o Fórum Pew inquiriu os Americanos foi em 2007. Na ocasião, em vista da exclusividade da salvação. O levantamento realizado sobre 35.000 adultos mostrou números surpreendentes; com 57 por cento de participantes de igrejas evangélicas admitindo que acreditam que muitas religiões podem levar à vida eterna e, globalmente, 70 por cento dos Americanos partilham dessa opinião.

Mas quando os resultados da sondagem foram lançados em Junho deste ano, os críticos relataram falhas na pesquisa, tais como a definição de evangélicos do Fórum Pew e da falta de clareza da expressão "muitas religiões podem levar à vida eterna." Os críticos dizem que é possível que alguns inquiridos possam ter interpretado "muitas religiões" como outras denominações Cristãs além da seu própria, enquanto que outros podem ter pensado num sentido mais lato, incluindo credos não Cristãos.

A nova sondagem, realizada entre 31 de Julho e 10 de Agosto de 2008, tendo uma amostragem de cerca de 3.000 adultos, serve para esclarecer os resultados anteriores.

E alarmantemente, 52 por cento de todos os Cristãos Americanos pensa que pelo menos algumas religiões não Cristãs podem conduzir à vida eterna.

Além disso, apenas 30 por cento das pessoas afiliadas nalguma religião admite que é a crença de uma pessoa que determina a vida eterna; 29 por cento dizem que a vida eterna depende das acções da pessoa, e 10 por cento acreditam que é uma combinação de acções e crença.

Os evangélicos brancos eram o grupo menos propenso a considerar que as acções são o que determina quem obtém a vida eterna quando comparados com os brancos de corrente dominante, Protestantes pretos e Católicos brancos; e eles eram os mais prováveis de aceitar que a salvação depende da crença (64 por cento), em comparação com apenas 25 por cento dos Cristãos brancos de corrente dominante.

Apesar das constatações alarmantes, o Fórum Pew deu a conhecer uma tendência que pode ser uma boa notícia para os Cristãos evangélicos.

A percentagem de Cristãos evangélicos que dizem que a sua fé é a verdadeira subiu de 39 por cento em 2002 para 49 por cento em 2008. A visão de exclusividade religiosa também cresceu entre os Protestantes pretos, todos os Católicos e, ligeiramente, entre os Protestantes brancos de corrente dominante.
 
Fonte: Diário Cristão
 
  
 
 
Voltar