Home Mail Cadastre-se Contato
Amizade com Deus
Querido Irmão e Amigo ARI! Esta mensagem "Amizade com Deu...

“Ocultarei a Abraão o que estou para fazer?” Gênesis 18: 17
Suas alegrias. Esse capítulo focaliza as alegrias de uma verdadeira amizade com Deus, comparadas aos sentimentos ocasionais de sua presença na Oração. Estar tão próximo de Deus que você nunca precise pedir a Ele que lhe revele a sua vontade, é estar perto do estágio final da disciplina na vida da fé. Quando você tem um relacionamento perfeito com Deus, já vive uma vida de liberdade e de gozo: você é a vontade de Deus, e todas as suas decisões normais são a vontade dele para você, a menos que Ele o corrija. Você decide as coisas em perfeita e agradável amizade com Deus, ciente de que sempre que fizer uma decisão errada, Ele o corrigirá; e quando Ele o corrigir, pare imediatamente.
Suas dificuldades. Por que Abraão parou de orar no ponto em que parou? Ele ainda não tinha intimidade bastante para prosseguir ousadamente até que Deus atendesse ao seu desejo; seu relacionamento com Deus ainda deixava algo a desejar. Sempre que paramos de orar e dizemos: “Bem, eu não sei; talvez isto não seja a vontade de Deus”, é porque ainda existe um nível mais alto a ser alcançado. Não temos ainda o mesmo relacionamento intimo com Deus que Jesus tinha, e que Ele deseja que tenhamos: “Para que sejam um como nós o somos.” Pense na última coisa pela qual você orou – você estava mais interessado no seu pedido ou em Deus? Estava resolvido a obter algum dom do Espírito ou aproximar-se de Deus? “O vosso Pai sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais.” A razão do pedir é que você possa conhecer melhor a Deus. “Agrada-te do Senhor e Ele satisfará aos desejos do teu coração.” Continue orando para alcançar uma perfeita comunhão do próprio Deus
Louvado seja Deus.

Ariovaldo Leite Júnior

20/03/10